29 de jun de 2017

FESTA JUNINA! É NA ASMIR!!
TEVE FORRÓ E FORROZEIRO
COMIDA GOSTOSA E GENTE MASSA

PROZA DA BOA E ALEGRIA!!

MUITOS ENCONTROS

 O RASTA-PÉ IA SE FORMANDO..

A TURMA IA CHEGANDO

AÍ FOI UMA ANIMAÇÃO SÓ



 TEVE MUITO TALENTO NOVO
CORONÉ ZEFERINO BOTÔ ORDI NA FESTA. OXÊ.

POSTADO POR:ASSESSOR E PORTA-VOZ


26 de jun de 2017

VISITA DO SUB - DIRETOR DO PARQUE REGIONAL DE MOTOMECANIZAÇÃO/7
COMPARECEU EM NOSSA SEDE NO DIA 01/06/2017
O TENENTE CORONEL EDNALDO, VISITOU NOSSAS INSTALAÇÕES,LEVANDO UMA ÓTIMA IMPRESSÃO DE NOSSAS INSTALAÇÕES E ESTRUTURA ORGANIZACIONAL.

CONHECENDO OS SETORES......

ENCERRANDO COM O NOSSO TRADICIONAL ALMOÇO ASMIRIANO.

POSTADO POR : ASSESSOR/PORTA-VOZ

21 de jun de 2017

NOVA TÁTICA


Contribuintes devem ficar atentos
a novo golpe, diz Receita Federal

20 JUN 2017Por Agência Brasil16h:31



A Receita Federal faz um alerta para um novo tipo de golpe realizado por meio dos Correios, e não por e-mail, o que é mais comum.
Nesse golpe, o contribuinte recebe, por correspondência, em sua residência, uma intimação para regularização de dados cadastrais. Na correspondência há um endereço eletrônico para acesso e atualização de dados bancários. Porém, o endereço informado não tem nenhuma relação com o site da Receita.
“Apesar de conter o logotipo e o nome da Receita Federal, a carta é uma tentativa de golpe e não é enviada pelo órgão nem tem sua aprovação. A orientação ao contribuinte é que, caso receba esse tipo de correspondência, destrua a carta e jamais acesse o endereço eletrônico indicado”, alerta a Receita.
A Receita Federal adverte ainda que, para fins de consulta, download de programas ou alterações de informações junto ao fisco federal, não devem ser acessados endereços eletrônicos que não o oficial do órgão - idg.receita.fazenda.gov.br. Caso o faça, o contribuinte estará sujeito a vírus e malwares, que podem roubar os dados pessoais, bancários e fiscais do contribuinte.
No que se refere a dados bancários de pessoas físicas, o contribuinte só os informa à Receita Federal, a seu critério, para fins de débito automático ou depósito de restituição do Imposto de Renda. Em ambos os casos, a informação é fornecida na Declaração do Imposto de Renda e pode ser alterada no Centro Virtual de 
Atendimento da Receita Federal (e-CAC).
Caso o contribuinte não consiga utilizar os serviços virtuais, ele deve procurar um Centro de Atendimento ao Contribuinte nas Unidades da Receita Federal no seu estado.
OBS: Caro associado(a), ao receber qualquer correspondência, entre cm contato com a ASMIR.
Postado por Assessor/Porta-Voz



Comemoramos no Círculo Católico com muita alegria

Oramos, cantamos e fomos edificados com a palestra.
 

 Presença marcante de cada associada que representou as mães asmirianas
 Não poderia faltar a distribuição de brindes, para materializar este grande evento.

Postado por: Assessor/ Porta-Voz

12 de jun de 2017

Explicando a Previdência Militar

Os grandes eventos recentes mostram o motivo dessa categoria ter um tratamento específico


As constituições do Brasil sempre colocaram os militares como uma categoria à parte, com pesadas restrições que nenhuma outra categoria tinha.

Em contrapartida, o Estado dava garantias para tentar equilibrar essa balança. Dentre as principais características dos militares, estão a submissão a dois códigos penais (o comum e o militar), a estrutura baseada na hierarquia e na disciplina, a obediência a um regulamento disciplinar que limita o seu direito de ir e vir, a não fruição do habeas corpus em prisões disciplinares e a proibição de greve, sindicalização e filiação a partidos políticos enquanto estiverem na ativa.

Além disso, os militares inativos podem ser convocados para o serviço. Mas a característica maior é a de exercer seu ofício com o sacrifício da própria vida.

Os militares não podem alegar medo diante do perigo. Quando couber enfrentamento, os militares não podem se negar a enfrentar narcotraficantes nas fronteiras ou traficantes armados na guerra urbana diária alegando estarem com medo de morrer.

Por isso foi estabelecido o custeio dos militares, mesmo os inativos, diretamente pelo Tesouro da União e dos estados. Os dependentes têm o direito à pensão.

Para ela, o militar contribui a vida inteira. Quando ele morre, se forma o benefício e a pensionista contribui até a sua morte. Os grandes eventos recentes mostram o motivo dessa categoria ter um tratamento específico.

Efetivos foram empregados em condições inimagináveis de trabalho e carga horária. Além disso, o aumento da violência nas ruas exige que os estados peçam à União a ajuda das Forças Armadas.

Sem falar na instabilidade social causada por ameaças de greve de militares estaduais em 2012, na Bahia e no Rio de Janeiro, e este ano, no Espírito Santo.

É inegável a necessidade de mudanças no sistema previdenciário brasileiro. Mas é importante que se demonstre o motivo de o Regime Geral de Previdência estar, na visão do governo, falido, posto que existem estudos que traçam cenário diferente.

O currículo do Secretário Geral da Previdência Marcelo Caetano, com vasta obra sobre o tema, o habilita a conduzir a reforma em andamento. Mas a ausência de uma linha sequer sobre o regime dos militares nesse currículo o aconselha a tratar o tema com prudência.

Fonte: DefesaNet (31 mai 2017 - 11:20hs - Brasília)
Postado por: Assessor/Porta-Voz